Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangeiras

Discussão de temas relacionados com notafilia

Moderadores: VMNV, José Duarte, Moderador de Honra

Responder
Mensagem
Autor
Avatar do Utilizador
VMNV
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1718
Registado: quinta out 18, 2007 9:48 am

Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangeiras

#1 Mensagem por VMNV » sexta jul 01, 2011 3:44 pm

Vamos dar inicio ao concurso para eleger a Nota do Mês de Julho - Tema - Ex-colónias nacionais e estrangeiras

Aqui ficam as regras do concurso:

1ª Os foristas interessados em concorrer à eleição da Nota do Mês, só podem colocar uma nota, respeitando o tema mensal até ao dia 21 - 24:00h desse mês, a partir daqui o tópico é considerado encerrado passando à fase de eleição por todos os foristas que assim o entenderem, que terminará às 24 horas do último dia do mês.

2ª O número mínimo necessário para se realizar e eleição é de 9 (nove) notas. Caso esse número não seja atingido no prazo estipulado, esse será alargado por mais 48 horas, ou seja até às 24 horas do dia 23. Se mesmo assim não for atingido o mínimo, a eleição ficará sem efeito.

3ª A colocação da nota, consiste só unicamente de uma foto de cada face da respectiva nota acompanhada de alguns dados como valor facial, ano, etc...
Pede-se também, se possível, que as notas concorrentes sejam acompanhadas de um texto informativo. Há algunss temas em que essa informação será importante. (Personalidades, por exemplo)

4ª É permitida a colocação de um conjunto de notas, desde que tenham uma relação entre si, tornando-se uma mais valia na apresentação.

5ª Cada forista concorrente não pode votar na sua própria nota. Contudo se não participar na votação, terá uma penalização equivalente à média da pontuação obtida na sua nota (exemplo: se recebeu 45 pontos de 9 foristas, será penalizado em 45 a dividir por 9, que serão 5 pontos).

6ª Os “juizes” além da sua pontuação, podem deixar um comentário, por exemplo: O motivo do seu voto. Cada forista deverá pontuar 8 (oito) notas, do seguinte modo:

10 Pontos
8 Pontos
6 Pontos
5 Pontos
4 Pontos
3 Pontos
2 Pontos
1 Ponto

Vencerá a nota que reunir mais pontos à hora do fecho das votações (24 horas do último dia do mês do concurso).

Para facilitar a votação, será atribuído um número de ordem a cada nota, pelo que irá ser publicada logo no dia 22 ou 24, uma lista com as notas concorrentes.

7ª Em caso de empate pontual, será considerado vencedor aquele que tiver:

a) Mais pontuações de 10 pontos
b) Mais pontuações de 8 pontos
c) Mais pontuações de 6 pontos

8ª Os 3 primeiros classificados, passarão a figurar na galeria das notas vencedoras, em tópico existente para esse efeito.

9ª As notas expostas, não podem concorrer mais nenhuma vez durante esse ano, podendo concorrer no ano seguinte, excepto as 12 vencedoras dos anos anteriores. As 12 primeiras (uma de cada mês) concorre à nota do ano, em Janeiro do ano seguinte, em simultâneo com a desse mês, mas num post à parte.

Está aberto o concurso!
Boa sorte a todos :thumbupleft:



SANCHO
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1671
Registado: terça abr 29, 2008 12:12 am

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#2 Mensagem por SANCHO » sexta jul 01, 2011 11:57 pm

Este mês sou eu a começar.

Imagem

Uploaded with ImageShack.us
Imagem

Uploaded with ImageShack.us

Avatar do Utilizador
VMNV
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1718
Registado: quinta out 18, 2007 9:48 am

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#3 Mensagem por VMNV » sábado jul 02, 2011 8:10 am

Territórios Franceses do Pacífico
500 Francs 1992 Pick#1b
Imagem
Imagem

Avatar do Utilizador
colecionador
Reinado D.António
Mensagens: 927
Registado: terça nov 16, 2004 11:31 pm
Localização: Pax Julia

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#4 Mensagem por colecionador » terça jul 05, 2011 10:13 pm

A minha participação para este mês

Imagem
Imagem
Luis Mestre
Nota a nota a colecção cresce ...mas nunca estará completa.

http://notasmundocolecionador.blogspot. ... -beja.html

http://www.bialto.pt/active_auctions.ph ... &category=

Indy
Reinado D.Miguel
Mensagens: 326
Registado: quinta mar 05, 2009 10:37 pm
Localização: Faro

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#5 Mensagem por Indy » quarta jul 06, 2011 5:39 pm

A minha participação para a Nota do Mês de Julho - 2011 - Ex-colónias nacionais e estrangeiras - vai para uma Nota da «Emissão Esterlino» do Banco da Beira, com sobrecarga «Companhia de Moçambique».

Trata-se das 10 Libras datada de 1 de Fevereiro de 1921, com a sobrecarga «Companhia de Moçambique», correspondente à referência MO 140 do Livro O PAPEL MOEDA DAS ANTIGAS COLÓNIAS PORTUGUESAS, de Javier Sáez Salgado.

Imagem
By indy007 at 2012-02-02


Imagem
By indy007 at 2011-07-06

__________
Acácio
Última edição por Indy em quinta fev 02, 2012 8:20 pm, editado 2 vezes no total.

Avatar do Utilizador
valdemar1959
Reinado D.Sancho I
Mensagens: 2457
Registado: domingo ago 09, 2009 5:28 pm
Localização: Torres Vedras

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#6 Mensagem por valdemar1959 » quinta jul 07, 2011 1:40 am

500 Escudos datados 29/06/1971. Efígie Infante D. Henrique
Imagem

Imagem


500 Escudos datados 29/06/1971. Efígie Infante D. Henrique
( Espécime )
Imagem

Imagem


500 Escudos datados 29/06/1971. Efígie Infante D. Henrique
( Espécime Prova de Cor )
Imagem

Imagem


............................Infante D. Henrique
.............Imagem...........................................................................................................Imagem
........................................................................................................................................................................................Príncipe Henrique, o Navegador
............................................................................................................................................................................................também conhecido como
..............................................................................................................................................................................................Infante Dom Henrique

O Infante Dom Henrique, Duque de Viseu, (Porto, 4 de Março de 1394 — 13 de Novembro de 1460) foi um príncipe português e a mais importante figura do início da era das Descobertas, também conhecido na História como Infante de Sagres ou Navegador.

O INFANTE D. HENRIQUE nasceu no Porto, numa Quarta-Feira de Cinzas, dia que se considerava pouco propício ao nascimento de uma criança. Era o terceiro filho do rei D. João I, fundador da Dinastia de Avis e de Dona Filipa de Lencastre.

O infante foi baptizado alguns dias depois do seu nascimento, tendo sido o seu padrinho o Bispo de Viseu. Os seus pais deram-lhe o nome Henrique possivelmente em honra do seu avô materno, o duque Henrique de Lencastre.

Pouco se sabe sobre a vida do infante até aos seus catorze anos. O infante e os seus dois irmãos tiveram como aio um cavaleiro da Ordem de Avis.

Em 1414 convenceu seu pai a montar a campanha de conquista de Ceuta, na costa norte-africana junto ao Estreito de Gibraltar. A cidade foi conquistada em Agosto de 1415, abrindo para o Reino de Portugal as portas ao domínio do comércio que aquele porto exercia. No mesmo ano foi armado cavaleiro e recebeu os títulos de Duque de Viseu e Senhor da Covilhã.

Diz-se que em 1416 empreendeu a construção da Vila do Infante no que é hoje Sagres, junto ao Cabo de São Vicente, no extremo sudoeste de Portugal. A vila rapidamente cresceu como pólo da mais elevada tecnologia da época para a navegação e cartografia com um arsenal naval, observatório, e uma escola para estudo da geografia e navegação. Jehuda Cresques, um famoso cartógrafo, foi convidado para vir a Sagres e proceder à compilação do conhecimento geográfico, cargo que aceitou. Lagos, a pouca distância para Este, tornou-se um local de construção naval graças ao seu porto.

Um dos primeiros resultados deste empreendimento foi a descoberta da Madeira por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, posteriormente colonizadas.

Em 25 de Maio de 1420, D. Henrique foi nomeado dirigente da Ordem de Cristo, que sucedeu à Ordem dos Templários, cargo que deteria até ao fim da vida. Tornou-se um fervoroso cristão. No que concerne ao seu interesse na exploração do Oceano Atlântico, o cargo na Ordem foi também importante ao longo da década de 1440. Isso se deve ao fato da Ordem controlar vastos recursos, o que ajudou a financiar a exploração, a verdadeira paixão do príncipe.


.........Bandeira pessoal do infante D. Henrique com a sua divisa: o famoso «Talant de bien faire».............. Estátua do Infante na cidade de Lagos (Algarve). Lugar onde viveu grande parte da sua vida.
.........Imagem ......................Imagem

Em 1427, os seus navegadores descobriram as primeiras ilhas dos Açores (possivelmente Gonçalo Velho). Também estas ilhas desabitadas foram depois colonizadas pelos portugueses,

Até à época do Infante D. Henrique, o Cabo Bojador era para a Europa o ponto conhecido mais meridional na costa de África. Gil Eanes, que comandou uma das expedições, foi o primeiro a passá-lo, em 1434, eliminando os medos então vigentes quanto ao desconhecido que para lá do Cabo se encontraria.

Aquando da morte de D. João I, o seu filho mais velho (e irmão de D. Henrique), D. Duarte subiu ao trono, e entregou a este um quinto de todos os proveitos comerciais com as zonas descobertas bem como o direito de explorar além do Cabo Bojador.

O reinado de D. Duarte durou apenas cinco anos, após o qual, D. Henrique apoiou o seu irmão D. Pedro na regência, durante a menoridade do sobrinho D. Afonso V, recebendo em troca a confirmação do seu privilégio. Procedeu também, durante a regência, à colonização dos Açores.

Com uma nova embarcação, a caravela, as expedições sofreram um grande impulso. O Cabo Branco foi atingido em 1441 por Nuno Tristão e Antão Gonçalves. A Baía de Arguim em 1443, com consequente construção de um forte em 1448.


Caravela

A caravela foi uma embarcação criada pelos portugueses e usada por eles e também pelos espanhóis durante a Era dos Descobrimentos, nos séculos XV e XVI.

Etimologia

O vocábulo parece ter origem em cáravo ou cárabo, aportuguesamento do grego κάραβος, um barco ligeiro usado no mediterrâneo. Segundo alguns historiadores, o vocábulo é de origem árabe carib (embarcação de porte médio e de velas triangulares — velame latino). Há historiadores que defendem que a origem da palavra seria carvalho, a madeira usada para construir as embarcações. A sua primeira utilização documentada na língua portuguesa data de 1255 e última referência em documentos impressos data de 1766, o que leva a pensar que o termo terá sido aplicado a várias embarcações ao longo do tempo.

Descrição

A caravela foi aperfeiçoada durante os séculos XV e XVI. Tinha inicialmente pouco mais de 20 tripulantes. Era uma embarcação rápida, de fácil manobra, capaz de bolinar e que, em caso de necessidade, podia ser movida a remos. Com cerca de 25 m de comprimento, 7 m de boca (largura) e 3 m de calado deslocava cerca de 50 toneladas, tinha 2 ou 3 mastros, convés único e popa sobrelevada. As velas latinas (triangulares) permitiam-lhe bolinar (navegar em ziguezague contra o vento). Gil Eanes utilizou um barco de vela redonda, mas seria numa caravela (tipo carraca) que Bartolomeu Dias dobraria o Cabo da Boa Esperança em 1488. É de salientar que a caravela é um desenvolvimento dos portugueses.

Se bem que a caravela latina se tenha revelado muito eficiente quando utilizada em mares de ventos inconstantes, como o Mediterrâneo, devido às suas velas triangulares, com as viagens às Índias, com ventos mais calmos, tal não era uma vantagem, já que se mostrava mais lenta que na variação de velas redondas. A necessidade de maior tripulação, armamentos, espaço para mercadorias fez com que fosse substituída por navios maiores.


........Caravela Vera Cruz a navegar no rio Tejo, Lisboa.
Imagem

Dinis Dias chega ao Rio Senegal e dobra o Cabo Verde em 1444. A Guiné é visitada. Assim, os limites a sul do grande deserto do Saara são ultrapassados. A partir daí, D. Henrique cumpre um dos seus objectivos: desviar as rotas do comércio do Saara e aceder às riquezas na África Meridional. Em 1452 a chegada de ouro era em suficiente quantidade para que se cunhassem os primeiros cruzados de ouro.

Entre 1444 e 1446 cerca de quarenta embarcações saíram de Lagos. Na década de 1450 descobriu-se o arquipélago de Cabo Verde. Em 1460 a costa estava já explorada até ao que é hoje a Serra Leoa.

Entretanto, D. Henrique estava também ocupado com assuntos internos do Reino. Julga-se ter patrocinado a criação, na Universidade de Coimbra de uma cátedra de Astronomia.

Foi também um dos principais organizadores da conquista de Tânger em 1437, que se revelou um grande fracasso, já que o seu irmão mais novo, D. Fernando (o Infante Santo) foi lá capturado e aprisionado durante 11 anos, até falecer. A sua reputação militar sofreu um revés e os seus últimos anos de vida foram dedicados à política e à exploração.


O INFANTE D. HENRIQUE foi uma personagem muito intrigante, com uma certa misteriosidade e muitos segredos. Também os seus motivos e os
objectivos das suas navegações têm sido amplamente discutidos e diferenciados, mas, sem dúvida, foi o grande condutor da expansão ultramarina.


Origem: Wikipédia
Valdemar Pereira

As minhas Vendas! viewtopic.php?f=25&t=117756

Avatar do Utilizador
tm1950
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 10611
Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Localização: S. João do Estoril - Lisboa

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#7 Mensagem por tm1950 » terça jul 12, 2011 2:52 pm

Moçambique - Emissão Vasco da Gama - 2.500 Reis - 1909

Imagem
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões

zefer44
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 3374
Registado: domingo jun 22, 2008 2:31 pm
Localização: Lisboa

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#8 Mensagem por zefer44 » segunda jul 18, 2011 1:01 pm

Cuba - 1896



Imagem Imagem
Horácio Ferreira


La cuna del hombre la mecen con cuentos

DIGA NÃO ÀS FALSIFICAÇÕES! DO NOT COOPERATE WITH JUNK TRADERS!

Avatar do Utilizador
VMNV
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1718
Registado: quinta out 18, 2007 9:48 am

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#9 Mensagem por VMNV » sexta jul 22, 2011 8:08 am

Devido ao numero minimo de participações não ter sido ainda atingido, o consurso irá ser prolongado conforme a regra Nº2.

Avatar do Utilizador
VMNV
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1718
Registado: quinta out 18, 2007 9:48 am

Re: Nota do Mês de Julho - Ex-colónias nacionais e estrangei

#10 Mensagem por VMNV » domingo jul 24, 2011 2:42 pm

Não tendo sido reunido o numero necessário de notas para efectuar a votação do concurso deste mês e respeitando a regra nº2 do regulamento, dár-se-á este por encerrado ficando assim sem efeito.

Responder

Voltar para “Notafilia”