O triunfo do restauro e das empresas de certificação

Informação e discussão de temas relacionados com a notafilia portuguesa

Moderadores: José Duarte, Moderador de Honra

Mensagem
Autor
Avatar do Utilizador
tm1950
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 10614
Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Localização: S. João do Estoril - Lisboa

O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#1 Mensagem por tm1950 » quarta abr 03, 2019 8:45 pm

Aproveitei-me parcialmente de um título de um tópico existente nas moedas para expor uma situação que se torna cada vez mais banal nos nossos dias.

Canto 1.
Esta nota esteve à venda no Mega, não me lembro por que valor, nem se foi vendida, nem se o vendedor lhe atribuiu um estado de conservação.
500 1922 1L03553.JPG
Canto 2.
A mesma nota esteve à venda no leilão 30 da NL, em 25Set2018, tendo sido considerada BC, com vincos e sujidade. Foi à praça e vendida por 1.800€, de martelo.
500 1922 1L03553_NL30_BC_1800eur.jpg
500 1922 1L03553_NL30_BC_1800eur_a.jpg
Canto 3.
A mesma nota, de 25Set2018 a 14Mar2019, foi restaurada, certificada (PMG UNC 60 NET repaired) e vendida por $4125.00, na Lyn Knight Auctions.
500 1922 1L03553_PMG60net_AR_2.jpg
500 1922 1L03553_PMG60net_AR_2a.jpg
Uma imagem de família:
500 1922 1L03553_trio.jpg
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.


Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões

Avatar do Utilizador
silvio2
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 6109
Registado: sexta jun 28, 2013 4:10 pm
Localização: Leiria (Distrito)

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#2 Mensagem por silvio2 » quarta abr 03, 2019 9:43 pm

tm1950 Escreveu:Aproveitei-me parcialmente de um título de um tópico existente nas moedas para expor uma situação que se torna cada vez mais banal nos nossos dias.
(sublinhado meu)

Pelos vistos, esta é realidade ... :rotate: :angry:
Cumprimentos,
Sílvio Silva

Avatar do Utilizador
fernanrei
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 6504
Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#3 Mensagem por fernanrei » quinta abr 04, 2019 7:53 am

Já abordámos a questão dos restauros e o perigo inerente por abuso desse facto. Nesse tópico, debateram-se várias opiniões e criou-se uma certa controvérsia entre os defensores do restauro e os mais conservadores, aqueles que de forma alguma aceitam essa manipulação. Também apareceram foristas que ficaram no meio, aqueles que não condenam mas também não defendem, apenas olham para o lado e decidem não se importar com o que os outros fazem. Pois bem, este exemplo aqui expresso é uma prova inequívoca da manipulação selvagem que alguns comerciais fazem para engrossarem os lucros possíveis, uma deturpação da própria história da nota apenas com um único objetivo, o comercial. :fire:
:D FMMRei :D

Avatar do Utilizador
silvio2
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 6109
Registado: sexta jun 28, 2013 4:10 pm
Localização: Leiria (Distrito)

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#4 Mensagem por silvio2 » quinta abr 04, 2019 8:13 am

fernanrei Escreveu:Já abordámos a questão dos restauros e o perigo inerente por abuso desse facto. Nesse tópico, debateram-se várias opiniões e criou-se uma certa controvérsia entre os defensores do restauro e os mais conservadores, aqueles que de forma alguma aceitam essa manipulação. Também apareceram foristas que ficaram no meio, aqueles que não condenam mas também não defendem, apenas olham para o lado e decidem não se importar com o que os outros fazem. Pois bem, este exemplo aqui expresso é uma prova inequívoca da manipulação selvagem que alguns comerciais fazem para engrossarem os lucros possíveis, uma deturpação da própria história da nota apenas com um único objetivo, o comercial. :fire:
Imagem
Cumprimentos,
Sílvio Silva

Monge
Reinado D.Afonso II
Mensagens: 2026
Registado: quinta abr 26, 2012 10:59 pm

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#5 Mensagem por Monge » quinta abr 04, 2019 8:41 am

NEM OITO NEM OITENTA.
Se se podem restaurar antigas pinturas no valor de vários milhões de Euros, porquê tanto escândalo por causa do restauro de uma "miserável" nota que vale (ou passa a valer) umas centenas ou mesmo milhares de Euros?
Trata-se apenas de limpar os papel sujo por dezenas de anos de uso e oxidado pelo idade. Adicionar papel é que não vejo como.

Nas moedas também o admito só não confundo restauro com reconstrução e viciação...
Devo acrecentar que já "enfiei vários barretes" com estes pseudo restauros...

Avatar do Utilizador
tm1950
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 10614
Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Localização: S. João do Estoril - Lisboa

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#6 Mensagem por tm1950 » quinta abr 04, 2019 11:03 am

Monge Escreveu:NEM OITO NEM OITENTA.
Se se podem restaurar antigas pinturas no valor de vários milhões de Euros, porquê tanto escândalo por causa do restauro de uma "miserável" nota que vale (ou passa a valer) umas centenas ou mesmo milhares de Euros?
Trata-se apenas de limpar os papel sujo por dezenas de anos de uso e oxidado pelo idade. Adicionar papel é que não vejo como.

Nas moedas também o admito só não confundo restauro com reconstrução e viciação...
Devo acrecentar que já "enfiei vários barretes" com estes pseudo restauros...
Certamente. Certamente, caro Monge.
A nota foi apenas lavada, aparada e prensada. Coisa de pouca monta. E estava mesmo a precisar, coitada. Até a NL alertou para os vincos e sujidade. E BC.
Se eu fosse CEO da PMG já teria montado um atelier de embelezamento de notas. A quem quisesse a certificação de uma nota eu sugeria uma passagem pelo atelier e garantia que na certificação a nota sairia com um MS. E mais, a tendência seria para reduzir a escala, passando apenas do 60 ao 70. A notafilia passaria a ser uma indústria de cromos. Seria mais fácil para todos. Construído o cromo, as leiloeiras vendem-no, os comerciantes compram-no e vendem-no como tal, e o consumidor final compra-o. Este consumidor final nem pode apreciar a nota, nem olha para ela porque já é um cromo.
Estou convencido que num prazo de 20/30 anos a realidade será próxima disto. O consumidor está a evoluir, deixa de ser um apreciador de notas (só a pode ver parcialmente, não lhe pode tocar, não a pode cheirar), vê apenas o cromo.
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões

Avatar do Utilizador
jjoao
Reinado D.Manuel II
Mensagens: 79
Registado: sexta dez 29, 2006 2:26 pm
Localização: Lagos

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#7 Mensagem por jjoao » quinta abr 04, 2019 11:12 am

Atenção que podemos estar a falar de notas diferentes. Tanto quanto sei foram feitas milhares de notas falsas com o número de série duplicado e não me admira que a nota vendida na Lyn Knight seja uma duplicação em melhor estado que a que esteve no Mega ou na NL.
Cumprimentos,
José João

euoutravez
Reinado D.Henrique
Mensagens: 985
Registado: quarta mar 19, 2014 1:27 am

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#8 Mensagem por euoutravez » quinta abr 04, 2019 11:15 am

Eu sou completamente contra os restauros. Encaro-os como uma deturpacão do objecto e, no que toca às moedas, a transformacão delas em esculturas contemporâneas. Mais. Defendo que moedas com existências inferiores a +- 50 exemplares deveriam ser protegidas por lei independentemente de quem as possui e a sua manipulacão deveria ser criminalizada. Hoje em dia é razoalvelmente fácil fazer bases de dados com imagens e não seria difícil o estado, através das instituicões responsáveis pelo património, criar a tal base de dados obrigando a que para que a moeda fosse transaccionada ela estivesse registada. Existindo esse registo seria fácil perceber as manipulacões e multar as pessoas responsáveis.

Como não acredito que tal vá acontecer acho que nos cabe a nós ir lentamente fazendo esse trabalho.
Qu mais não seja serve para não enfiar tantos barretes!!! :angry:

Avatar do Utilizador
tm1950
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 10614
Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Localização: S. João do Estoril - Lisboa

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#9 Mensagem por tm1950 » quinta abr 04, 2019 11:32 am

jjoao Escreveu:Atenção que podemos estar a falar de notas diferentes. Tanto quanto sei foram feitas milhares de notas falsas com o número de série duplicado e não me admira que a nota vendida na Lyn Knight seja uma duplicação em melhor estado que a que esteve no Mega ou na NL.
A emissão Alves Reis duplicou 580.000-90.000=490.000 notas, salvo qualquer erro nos processos, em ambas as emissões. Mas da nota 1L03553 houve apenas uma duplicação, em princípio.
Julgo que não será necessário ter um grande poder de observação para concluir que as três imagens que apresento são da mesma nota. Ou melhor, a nota "PMG UNC MS60 NET repaired" já não é bem a mesma porque está aparada.
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões

Avatar do Utilizador
numisiuris
Reinado D.Sancho I
Mensagens: 2545
Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am

Re: O triunfo do restauro e das empresas de certificação

#10 Mensagem por numisiuris » quinta abr 04, 2019 1:48 pm

É interessante perceber que o mercado acabou por valorizar o restauro no caso desta nota. Há duas coisas de que não gosto nos restauros. Uma comercial, a não indicação de que a peça foi restaurada. A outra intrínseca, a alteração do estilo da peça. Já a mera alteração do aspecto não me faz grande confusão.

Ou seja, isto para mim é jeitoso:
Imagem
Isto já não:
Imagem

Responder

Voltar para “Notas Portuguesas”