Página 1 de 8

5 escudos 1920 (ensaio)

Enviado: sábado dez 02, 2006 11:09 am
por Destrans
“Em 1913, a Casa da Moeda abre o concurso público para os modelos da nova moeda de ouro republicana, concurso ganho pelo escultor João da Silva. Começa aí uma saga rocambolesca, que terminará, dez anos depois, pelo abandono da cunhagem… não sem se ter efectuado um ensaio, em 1923, na ocasião da visita à Casa da Moeda do Presidente da Republica, António José de Almeida.
O ensaio foi recunhado sobre uma moeda de 5000 réis de ouro do Rei D. Luís, oferecida como recordação ao Presidente, que, mais tarde, a ofereceu ao seu médico particular. O espécimen apareceu, nos anos quarenta, à venda numa ourivesaria da Rua do Ouro, em Lisboa, daí passando para a posse de coleccionadores…”

Esta é a única informação que tenho sobre esta beleza! A imagem e o texto são das Colecções Phillae.
Alguém tem pelo menos uma imagem do reverso?

Enviado: sábado dez 02, 2006 12:02 pm
por KOS
Linda!

desconhecia tal moeda, mas gostava de ver o reverso também!

Enviado: sábado dez 02, 2006 3:14 pm
por Leote Mendes
Ouvi dizer que algumas destas moedas tinham ficado soterradas na ponte D. Luis, no Porto, aquando das suas obras.

Enviado: sábado dez 02, 2006 5:53 pm
por vma
No Catálogo das Moedas Portuguesas de 1640 a 1948 de J. Ferraro Vaz de 1948, a pág. 223 vem a seguinte citação sobre este Ensaio: "Moeda de ouro, criada pela lei de 22-V-911, com o peso de 9,0325 gr. e o toque de 900 milésimos. De acordo com esta lei de 1911, foi aberto "Concurso para modelos das faces das novas moedas de ouro da República Portuguesa" (V. Diário do Governo nº 198, de 1913). O juri, constituido por Columbano Bordalo Pinheiro, António Augusto da Costa Mota e José de Brito (Diário do Governo nº 279, de 1913) aprovou os modelos da autoria do escultor Sr. João da Silva. Mais tarde, em 1920, o chefe dos serviços de gravura da Casa da Moeda foi encarregado de fazer os punções e cunhos para a moeda de 5$00, de que tirou provas em ouro e em cobre com a data de 1920. Soubemos pelo próprio gravador, Sr. Domingos Alves do Rego, que se fizeram apenas dois ensaios em ouro, utilizando para isso duas moedas de 5$000 réis de D. Luis I. Em 1921 o autor do modelo foi também incumbido da execução dos punções e cunhos; mas deste material, entregue à Casa da Moeda em 1924, não há ensaios."

Este é o ensinamento do Eng. Ferraro Vaz, a quem a Numismática muito deve, sendo um dos pilares do século XX.

:Spt

Enviado: sábado dez 02, 2006 6:43 pm
por Leos
até aparecer melhor, aqui está uma aproximação um pouco 'tosca', feita um pouco à pressa:

Imagem

Linda moeda!
Seria interessante que os actuais 'coin's designers' também levassem estes traços em consideração (estou-me a lembrar destas emissões recentes de 8 euros e afins...)

Enviado: domingo dez 03, 2006 4:32 pm
por MBarreleiro
Ouvi dizer que algumas destas moedas tinham ficado soterradas na ponte D. Luis, no Porto, aquando das suas obras.
Historicamente isto é impossível, pois a conclusão da ponte D. Luís é anterior. Foi inaugurada em 31 de Outubro de 1886. :rolleyes:

Enviado: domingo dez 03, 2006 5:05 pm
por MCarvalho
Uma questão interessante em torno destes 5 Escudos é se é um ensaio ou será mesmo uma moeda.

No fórum antigo chegamos a discutir isso, mas gostaria de voltar a ouvir opiniões.

A moeda foi autorizada e aprovada, não chegou a ser emitida pelo Banco de Portugal, mas se lermos a lei, verificamos que qualquer particular poderia levar o seu ouro à Casa da Moeda e transformá-lo em moedas de 5 Escudos em ouro, com curso legal... Daí a minha dúvida na classificação deste tipo - ensaio/moeda.

Em todo o caso, para que não restem dúvidas, os 5 Escudos de ouro nunca chegaram a circular.

Enviado: domingo dez 03, 2006 6:36 pm
por Leote Mendes
Tem razão mau caro Barreleiro, mas eu não falei em construção, falei em obras. :beat:

Cumprimentos

Enviado: domingo dez 03, 2006 6:42 pm
por Laulo
Batalha Reis no seu Preçário das Moedas Portuguesas de 1640-1940 , Liboa - MCMLVIII , considera-a como ensaio , bem como mais 2 ensaios ; 1 de AN/N e outro de AE.

Enviado: domingo dez 03, 2006 6:43 pm
por MCarvalho
Mesmo sendo a referência a obras na ponte D. Luís I, não foram cunhadas mais do que 3 exemplares em ouro, e estão todos localizados.