As agruras de uma nota

Informação e discussão de temas relacionados com a notafilia portuguesa

Moderadores: José Duarte, Moderador de Honra

Responder
Avatar do Utilizador
tm1950
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 10646
Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Localização: S. João do Estoril - Lisboa

As agruras de uma nota

Mensagem por tm1950 » sábado jul 25, 2020 9:45 pm

Como se não bastasse o que passaram durante o tempo de circulação, algumas notas sofrem bem mais quando atingiram a reforma.
Este exemplar foi à praça em 2018 com esta cara.
Imagem
500 ch5 1932_EJ05364_NL30_2018.jpg

Mais tarde, alguém que não gostou do aspecto resolveu fazer um botox completo (lavagem, aparadela, restauro e prensagem) e encaixilhá-la. Deu um PMG30. Para testar o resultado, colocou-a em leilão na LK, em Jun2019.
Cá está ela:
Imagem
500 ch5 1932_EJ05364_LKJun2019.jpg

Mais recentemente, foi vista no FB, despida do caixilho. Deixo imagens para comparar.
Imagem
500 ch5 1932_EJ05364_compara.jpg
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.


Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões

amistade
Reinado D.Afonso IV
Mensagens: 1544
Registado: quarta mai 27, 2009 9:33 pm
Localização: OVAR

Re: As agruras de uma nota

Mensagem por amistade » sábado jul 25, 2020 10:28 pm

Não vejo imagens
Cumprimentos

AMISTADE

Monge
Reinado D.Afonso II
Mensagens: 2089
Registado: quinta abr 26, 2012 10:59 pm

Re: As agruras de uma nota

Mensagem por Monge » domingo jul 26, 2020 7:44 am

n-o-tem-perm.jpg
NADA VEJO!
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.

Avatar do Utilizador
silvio2
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 6654
Registado: sexta jun 28, 2013 4:10 pm
Localização: Leiria (Distrito)

Re: As agruras de uma nota

Mensagem por silvio2 » domingo jul 26, 2020 8:55 am

Parece inacreditável como se consegue operar tal transformação. Eu pensava que só com as moedas é que isso acontecia mas, afinal, assistimos aqui a uma "obra quase perfeita" ...
E, agora, pergunto: se não houvesse "um rasto" do seu anterior percurso como iríamos (os menos entendidos como eu, claro) descortinar toda esta maquilhagem? ;)

Enfim, neste país há "bons artistas" em todas as áreas ... :biglaugh:
Cumprimentos,
Sílvio Silva

Avatar do Utilizador
tm1950
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 10646
Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Localização: S. João do Estoril - Lisboa

Re: As agruras de uma nota

Mensagem por tm1950 » domingo jul 26, 2020 10:07 am

Desconheço os motivos que levam a que alguns utilizadores não consigam visualizar as imagens alojadas no Fórum.
Para ultrapassar a situação dupliquei os alojamentos e julgo que agora todos poderão vê-las.
Em relação à nota, aceito a apreciação da PMG na atribuição de um 30. Já não compreendo os comentários demasiado reduzidos e pouco esclarecedores: "NET" e "repaired".
É óbvio que a nota foi limpa, aparada, reparada e prensada.
Não imagino como ela ficará daqui a 50 anos, mas essa preocupação não existe para quem pensou apenas num dinheirinho que possa ter arrecadado com a habilidade.
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões

Avatar do Utilizador
fernanrei
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 7372
Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm

Re: As agruras de uma nota

Mensagem por fernanrei » domingo jul 26, 2020 11:51 am

É impressionante o nível de restauro, ao nível do papel, que os artistas já alcançaram. Tal como já disseram, sem uma referência anterior que identifique as notas, não me parece que seja muito fácil escrutinar todas essas habilidades. :think:
"Quod erat demonstrandum"

SANCHO
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1732
Registado: terça abr 29, 2008 12:12 am

Re: As agruras de uma nota

Mensagem por SANCHO » domingo jul 26, 2020 10:37 pm

Muito bom trabalho ... de restauro.
E não é muito evidente que tenha sido aparada.
Eu compreendo que a PMG assinale só NET/REPAIRED pois senão teria que criar toda uma nova graduação para o nível do restauro.
É um tema muito sensível.
Por falar em restauros, neste momento decorre o restauro dos painéis de Nuno Gonçalves no MNAA ... e à vista do público.

Responder

Voltar para “Notas Portuguesas”