Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

Moderadores: palves, LMACHADO, numisiuris, crislaine, Jacinto Silva, Praça, Moderador de Honra

Mensagem
Autor
Monge
Reinado D.Sancho II
Mensagens: 1808
Registado: quinta abr 26, 2012 10:59 pm

Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#1 Mensagem por Monge » domingo nov 10, 2019 1:08 pm

Meio Tostão cunhado pela Lei 08JUN1643.
A legenda do anverso é porém muito estranha visto estar em espiral.
É a primeira vez que tal vejo e não é dupla batida pois não há vestígios dela.
A terceira letra da legenda está cortada mas deveria ser um "P". Um "L" não é de certeza e um "I" não faria sentido.
:●ALPPHONSVS●VI●D●G●R
VMA............ A6.MT.06v
Imagem



amistade
Reinado D.Afonso V
Mensagens: 1201
Registado: quarta mai 27, 2009 9:33 pm
Localização: OVAR

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#2 Mensagem por amistade » domingo nov 10, 2019 5:57 pm

Não consigo perceber nada desta moeda
Só poderia ser feita com duas pancadas no Anverso
No entanto entre o primeiro o (ponto) e o castelo superior vejo o que parece ser um 1 ? o que me espanta ainda mais
Cumprimentos

AMISTADE

AdrianoHS
Reinado D.Miguel
Mensagens: 317
Registado: segunda nov 26, 2018 4:47 am

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#3 Mensagem por AdrianoHS » domingo nov 10, 2019 6:22 pm

Olá, monge.

Escher deve ser o abridor do cunho. Dos mais interessantes esse estilo fractal. Parece msm que o cunho era assim.
Fantástica. :clap3: :clap3: :clap3: :thumbs:

alpinojuan
Reinado D.Pedro V
Mensagens: 203
Registado: sexta jun 07, 2019 10:03 pm

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#4 Mensagem por alpinojuan » domingo nov 10, 2019 6:33 pm

Caro Monge

Moeda hipnotizante, não se vê vestígios de dupla batida. O efeito em espiral é extraordinário.
Parabéns, moeda fantástica.
Obrigado pela partilha.

Cordialmente
Juan Santos
Cordialmente
Juan Santos

Avatar do Utilizador
gil costa
Reinado D.Maria I
Mensagens: 495
Registado: sábado mai 10, 2014 8:32 pm

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#5 Mensagem por gil costa » domingo nov 10, 2019 6:35 pm

Antes de mais nada, pergunto pela data : Afonso VI [1656 -1667] x 1643?

___
E, com uma grande vénia de quem não é colecionador de moedas, atrevo-me a tornar a dizer que é fundamental dizer a origem (neste caso, onde a viu) das moedas.
GPC - Moedas, produtos e serviços
Γιλ

MCarvalho
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 8204
Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#6 Mensagem por MCarvalho » domingo nov 10, 2019 7:28 pm

gil costa Escreveu:
domingo nov 10, 2019 6:35 pm
Antes de mais nada, pergunto pela data : Afonso VI [1656 -1667] x 1643?
Trata-se da lei que define esta cunhagem (toque, módulo, peso etc.). É uma lei de D. João IV que reviu a lei anterior (vinha do reinado de D. Sebastião e perdurou durante os Filipes) e se aplicou nas emissões posteriores, neste caso só foi revista no reinado do seu outro filho, D. Pedro II. A título de exemplo, a lei de 1688, precisamente de Pedro II, perdurou até 1837, até à padronização da decimalização de todo o sistema, a lei esteve vigente praticamente 150 anos, 8 reinados.

Há muitos exemplos de leis monetárias que ultrapassam os reinados.
MCarvalho

Avatar do Utilizador
gil costa
Reinado D.Maria I
Mensagens: 495
Registado: sábado mai 10, 2014 8:32 pm

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#7 Mensagem por gil costa » domingo nov 10, 2019 9:16 pm

Ao desenho em si era dada "liberdade artística" e não fazia parte da lei (que só se preocupava com o valor do metal; com as contas...)
(o que se entende: podiam-se aproveitar os cunhos ao máximo; redesenhar; alterar; daí tantas variações nos desenhos...)
Percebi bem, MCarvalho?
E obrigado por mais uma aulinha!
GPC - Moedas, produtos e serviços
Γιλ

MCarvalho
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 8204
Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#8 Mensagem por MCarvalho » domingo nov 10, 2019 10:05 pm

Não. Todo o cunho era aprovado previamente, juntamente com o talhe (pureza do metal, digamos assim). A alteração de desenho é, na verdade, o reflexo das restantes alterações, para distinguir a nova moeda da anterior. Os cunhos dos novos monarcas são novos (os antigos eram quebrados) seguem é a lei que estava em vigor no momento... muda o nome, o resto é igual.
Os sistemas monetários mudam quando as necessidades e as circunstâncias o exigem, normalmente para acompanharem as alterações económicas, ou para fazer frente a necessidades pontuais. São medidas que implicam um contexto muito amplo e tempo de reflexão. A morte de um monarca é algo independente de tudo isso, é um episódio mais ou menos imprevisto e automaticamente resolvido com a sucessão, cuja ideia é manter a continuidade. Se os sistemas monetários mudassem com a morte do rei, seriam mudanças gratuitas, sem necessidade económica real.
MCarvalho

Avatar do Utilizador
gil costa
Reinado D.Maria I
Mensagens: 495
Registado: sábado mai 10, 2014 8:32 pm

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#9 Mensagem por gil costa » domingo nov 10, 2019 10:40 pm

Sim, eu sei que os cunhos mudavam e eram partidos (razões óbvias!); referia-me a aproveitá-los no sentido de os fazer render o máximo para cada encomenda, digamos...

Mas as correções ao desenho inicial... aquelas variações todas; umas pequenas, outras quase uma moeda nova...
Todas as correções implicavam nova "papelada" legal ou havia uma certa liberdade...? (até por questõe práticas, de tempo de fabrico...)
GPC - Moedas, produtos e serviços
Γιλ

MCarvalho
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 8204
Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm

Re: Afonso VI- Meio Tostão com legenda em espiral

#10 Mensagem por MCarvalho » segunda nov 11, 2019 12:31 am

O tipo era (e é) definido por uma lei. As variantes são pequenas alterações ao mesmo tipo. Na cunhagem manual, há mais variantes, cada moedeiro tinha mãos diferentes, habilidade diferente, experiência, etc. Tudo isso faz as variantes, não precisavam de decretos próprios, claro, mas tinham que ser aprovados, em termos de seguir o modelo, mas também em termos de qualidade, normalmente os mestres da balança e os vedores eram quem aprovavam o trabalho feito, não era preciso mais papelada, tanto que a produção esteve descentralizada durante séculos, cada oficina tinha os seus "controladores de qualidade".
MCarvalho

Responder

Voltar para “4ª Dinastia”