Nova Licitação Internacional para moedas do Real em 2020

Moderador: Moderador de Honra

Mensagem
Autor
Avatar do Utilizador
Rogbert
Reinado D.Pedro II
Mensagens: 620
Registado: quinta set 02, 2010 2:07 pm
Localização: Curitiba - Parana - Brasil

Re: Nova Licitação Internacional para moedas do Real em 2020

#11 Mensagem por Rogbert » quinta jul 23, 2020 12:12 pm

Caro Adriano,

Sobre isso, A CM tem sim seus problemas como muitas estatais, mas privatizar é a solução ?

A questão é que há muito lobby nesta história, nem seria bom começar a falar que não paramos mais, mas privatizar é tirar do Estado setores que não são de sua alçada, ou empresas onde o mercado responde melhor ao serviço.

A CM seria este tipo de serviço ? Eu já tenho a opinião que não, é um serviço que o Estado deve controlar sim, diferente de geração de energia ou telefonia.

Sobre o assunto novamente sugiro ver a audiência no Senado. Há um representante de entidade contra a falsificação que fala algumas verdades interessantes sobre o corte de faturamento da CM, e um advogado que cita os exemplos citados acima.

Abaixo o link da audiência novamente. Vale a pena ouvir os trechos que comentei, são pontos muito interessantes.

https://www12.senado.leg.br/multimidia/evento/95048

Em suma, na minha visão o problema vai além de simplesmente privatizar uma estatal, e a CM não é uma estatal qualquer. Claro que ela tem problemas, mas resolver estes problemas não seria a melhor solução e mais simples?

Mas como disse, se quiser conversamos horas, e já falei bastante. Em suma, na minha visão privatizar não é a única solução que há, nem a melhor para uma empresa como a Casa da Moeda. Se ouver vontade política, há opções.

Mas esta é minha opinião pessoal apenas, e nem quero começar a polemizar...

Abraços.



AdrianoHS
Reinado D.João IV
Mensagens: 700
Registado: segunda nov 26, 2018 4:47 am

Re: Nova Licitação Internacional para moedas do Real em 2020

#12 Mensagem por AdrianoHS » quinta jul 23, 2020 2:41 pm

Olá, Rogério.

Entendo perfeitamente o tanto que é delicada uma privatização de entidades com a casa da moeda, ninguém de bom senso tem satisfação com coisas assim.
Cito as operações vícios I e II, recentissimas dentre outros problemas históricos (sem falar as situações que jamais saberemos) como indicadores de algo corriqueiro. Não tem como a casa operar nesses termos, infelizmente. Assinalando prejuízos e inoperância em diversas situações (a sazonal falta de passaportes, licenças do Ibama desviadas, selos fiscais, licitações viciadas e um sem fim de etc. em seu leque de produtos/serviços, documentos de chancela estatal que parecem sempre terem problemas, se sendo fato os indícios).
Se é solução privatizar, sinceramente não sei, mas uma empresa não sobrevive assim. É cultural, vai acima da casa da moeda, a cordialidade do Buarque explícita. É interessante o senado discutir isso, embora as casas legislativas também, aparentemente, colaborem muito para as coisas chegarem nisso. E não é de hoje, o nosso discurso e a prática se aniquilam. Quer coisa mais estratégica e histórica ao país que um congressista, em qualquer regime nosso? Entretanto vários estiveram e estão à soldo privado, parece. E não parece ser problema essa "privatização" deles e quem paga o pato são nossas instituições.
Queria realmente existir outra alternativa, deixando como está a CMB apenas parará por sí; sucateada, insolvente e desmoralizada. Uma grande e lamentável pena, não vejo mudanças.

Abraços, Rogério.

Avatar do Utilizador
Rogbert
Reinado D.Pedro II
Mensagens: 620
Registado: quinta set 02, 2010 2:07 pm
Localização: Curitiba - Parana - Brasil

Re: Nova Licitação Internacional para moedas do Real em 2020

#13 Mensagem por Rogbert » sexta out 23, 2020 10:44 am


Caros colegas,

Posso estar adiantado, mas chegando ao fim de outubro quando as moedas deveriam começar a ser entregues, mas sem notícias de ganhadores da licitação de 2020, creio que este ano nada de moedas produzidas fora do Brasil.

A última notícia é sobre pedidos de impugnação de fornecedores que foi negada, de 6 de julho.

O motivo pode ser mesmo o COVID, ou por atrapalhar como em tudo ou pelo motivo que como visto a emissão de dinheiro no mundo todo aumentou com a quarentena, e um dos problemas de se depender de fornecedores externos é este, eles só fornecem se tem capacidade ociosa, se estiverem muitos pedidos internos ou de outros lugares, ou não produzem ou sai mais caro.

Este era um dos motivos citados no congresso contra a privatização da Casa da Moeda, junto de um que achei interessante e que parece foi o principal para a desistência da privatização da mesma. A que países que fizeram isso voltaram atrás algum tempo depois.

Independente disso, parece que temos novo presidente da Casa da Moeda, agora um Almirante da Marinha, isso pouco influencia nas licitações pois quem as faz é o Banco Central, mas pode trazer mudanças internas. Vamos ver.

Abaixo um link com notícias sobre a mudança e outras para quem tem interesse no assunto :

Notícia no site da Gazeta do Povo : Sem privatização, Casa da Moeda trabalha para retomar lucro e não ficar obsoleta.
https://www.gazetadopovo.com.br/economi ... mar-lucro/

Abraços.

Avatar do Utilizador
rogerio.o.r
Reinado D.Manuel II
Mensagens: 52
Registado: quinta out 21, 2010 7:24 pm
Localização: Campinas (SP) - Brasil

Re: Nova Licitação Internacional para moedas do Real em 2020

#14 Mensagem por rogerio.o.r » sexta out 23, 2020 8:59 pm

No que depender da Casa da Moeda, a numismática brasileira, na era moderna, continuará sendo de quinto mundo.

Nós vemos "verdadeiras maravilhas da natureza" no exterior, inovações híbridas de papel com polímero, de metal com polímero. Montagens com cédulas e moedas, semelhantes a Máximo Postal. Muitos lançamentos de comemorativas e inovações em cédulas de polímero. Enquanto isso, no Brasil, temos um lobo guará numa cédula cinza e sem cor e vida. Nem sequer lançaram exemplares Specimens para motivar.

Notícia de crise deve ser invenção, deve estar dando muito certo para eles continuarem só lançando medalhas, o que imagino que seja 10% da numismática. Exemplares caros que quem compra, adquire (até mais de uma unidade) como investimento para revender e ficar rico (kkkk).
Rogério
Brasil

Avatar do Utilizador
Rogbert
Reinado D.Pedro II
Mensagens: 620
Registado: quinta set 02, 2010 2:07 pm
Localização: Curitiba - Parana - Brasil

Re: Nova Licitação Internacional para moedas do Real em 2020

#15 Mensagem por Rogbert » quarta out 28, 2020 3:42 pm

Caro Rogério,

Entendo sua frustração, mas ela está direcionada para o lugar errado.

A Casa da Moeda atualmente tem muitas ideias boas, sei de iniciativas que seriam inéditas em moedas nos planos da Casa da Moeda e claro que querem sem dúvidas produzir mais cédulas e moedas.

- Houve um plano de nova moeda do Airton Senna fantástica com o apoio do Instituto Airton Senna, projeto inovador, tudo pronto na Casa da Moeda e no Instituto Airton Senna. O Banco Central barrou...

- Tentaram colocar nos sets de moedas do Real a moeda de 1 centavo que parou de ser cunhada em 2004. Seria um set de procura mundial. Banco Central não autorizou cunhar 10 Reais, umas 10.000 moedas, de 1 centavo para isso...

Ela faz medalhas pois isso eles podem fazer sem ter que ser autorizados pelo Banco Central, inclusive algumas medalhas deles eram pra ser moedas (Ex.: Série Bichos do Real) mas sem autorização do Banco Central, viraram medalhas.

A Casa da Moeda não pode cunhar uma moeda de 1 centavo sem o Banco Central autorizar, esta é a realidade. A Casa da Moeda só produz o que o Banco Central autoriza. Se ela tivesse liberdade sei que da Casa da Moeda haveriam novidades muito interessantes, mas...

Se desejamos melhorar a numismática do Brasil a pressão tem que ser feita no Banco Central.

Dai claro a Casa da Moeda pode ter projetos bons e ruins, mas ela poderia tentar novidades, hoje nem tentar muito ela pode...

E sobre a cédula de 200 Reais, novamente foi decisão do Banco Central, até a infeliz ideia de fazer de mesmo tamanho das cédulas de 20 Reais, que agora causa polêmica e agora gerou pedidos na justiça para recolher a cédula.

A realidade é que o Brasil precisava de cédulas de todos os valores. Vejo isso no comércio pela falta de cédulas, esta semana onde vou reclamam que faltam cédulas de 10 reais.

O que precisavam realmente era emitir dinheiro de todos os valores, exemplo uma cédula de 2+5+10+20+50+100 = 185 reais em 6 cédulas, decidiram fazer uma de 200 Reais que a grosso modo custaria 1/6 de produzir as dos 6 valores, e de custo de logística de distribuir também 6 vezes menor...

A decisão do Banco Central foi fazer o mais barato pra ele, não o que o mercado precisa, e temos toda a polêmica da cédula de 200 Reais ai.

E nem falo muito das moedas, que em dois casos que fui fazer compras essa semana (25 e 60 centavos) eu não tinha moedas para dar. A de 25 centavos me descontaram o valor das moedas por não terem moedas para me dar troco, a de 60 centavos eu só tinha 40 centavos em moedas, ficaram com os 40 e descontaram os 20, e com que alegria a menina pegou os 40 centavos, ehehehe.

Mas pode ser caso pontual de onde moro, outros lugares pode ser melhor a situação, mas não creio...

A questão só não é mais crítica pois pagar com cartão de débito hoje é muito comum, então não chega a causar tanto problema nos caixas.

Para as autoridades o mercado está bem atendido e eles não veem dificuldades no meio circulante. Não sei pra quem perguntaram, pra mim não foi...

Abraços.

Avatar do Utilizador
rogerio.o.r
Reinado D.Manuel II
Mensagens: 52
Registado: quinta out 21, 2010 7:24 pm
Localização: Campinas (SP) - Brasil

Re: Nova Licitação Internacional para moedas do Real em 2020

#16 Mensagem por rogerio.o.r » segunda nov 09, 2020 12:25 pm

Caro Rogério,

Não discordo do que você escreveu, mas também não retiro o que eu disse. Eu não conheço as limitações jurídicas que a Casa da Moeda tem. Como leigo, eu acreditava que o Banco Central só tinha ingerência na Casa da Moeda em assuntos relacionados ao meio circulante e que não se estendia à outros produtos da numismática.

Diante disso, acredito que inovação mesmo só acontecerá depois de uma (hipotética) privatização, sem as "algemas" do BC.

Abraço.
Rogério
Brasil

Responder

Voltar para “República (1889-Presente)”